Cotações

 

Mogno africano (preço internacional – Fonte ITTO) – http://www.itto.int/

 

Eucalyptus, Pinus, Nativas: http://cepea.esalq.usp.br/florestal/

 

 METODOLOGIAS PARA FORMAÇÃO DOS PREÇOS DOS PRODUTOS MADEIREIROS – FONTE CEPEA/USP 

Cotações http://cepea.esalq.usp.br/florestal

Características das Pranchas de árvores nativas

Consideram-se os preços do metro cúbico sólido do produto para venda nas serrarias das regiões citadas e a retirar no pátio da serraria.

As pranchas têm 30 cm de largura e 5 cm de espessura e comprimentos variados (“são bicas corridas”).

Características das Toras de árvores nativas 

Consideram-se os preços do metro cúbico sólido do produto para venda nas serrarias das regiões citadas e a retirar no pátio da serraria.

1) Árvore em pé na fazenda de eucalipto ou pinus. Preço por metro estéreo, st (que é um metro cúbico de madeira desuniforme e empilhada, considerando-se os vãos entre as peças). É o preço fornecido pelo comprador ou vendedor da floresta em pé. Como a árvore tem o formato de um cone, o comprador e o vendedor negociam o preço da árvore pensando no que obterão para o preço em pé da lenha e o preço em pé da tora para processamento em serraria. Os preços coletados para o preço em pé da árvore é a média para diferentes DAP (diâmetro a altura do peito) e idades das árvores. Quanto maior é o DAP médio das árvores na floresta, maior é o preço por estéreo da árvore em pé.

2) Lenha em pé na floresta de pinus e eucalipto. É a parte superior da árvore ou galhada das florestas compradas em pé. Inclui os informantes do item 1 e aqueles com florestas que só permitem a extração de lenha (por exemplo, plantios de eucaliptais com até 7 anos e de pinus com até 11 anos).

3) Tora em pé na fazenda para processsamento em serraria tanto de eucalipto quanto de pinus. É a parte do tronco da árvore em pé que pode ser processada em serraria. Considera-se o DAP (diâmetro a altura do peito) de no mínimo 20 cm e até 50 cm. Os preços mínimos dão os troncos de menor DAP e os preços máximos dão os troncos com maior DAP.

OBSERVAÇÃO: os informantes dos preços dos itens 1, 2 e 3 não são, necessariamente, os mesmos, pois há compradores da floresta em pé que não retiram a lenha, a qual fica para o proprietário da fazenda vender ou decompor no solo. Os preços dos produtos dos itens 1, 2 e 3 não incluem corte, empilhamento e carregamento no meio de transporte.

4) Lenha de pinus e de eucalipto cortada e empilhada na fazenda. É o preço do item 2 acrescido do custo do corte e do empilhamento no pátio de carregamento em caminhões, caminhonetes ou tratores. Não inclui o custo de carregamento no meio de transporte.

5) Preço do estéreo em pé de eucalipto e pinus para produção de celulose. Consideram-se florestas homogêneas (de eucalipto com até 7 anos e de pinus, com até 11 anos) que se destinam à produção de celulose. Atualmente, a informação é disponível apenas para a região de Sorocaba. Os informantes desse item não são os mesmos do item 2 acima.

6) Madeira serrada de eucalipto tipo vigamento. Considera-se o preço do metro cúbico (também chamado de metro cúbico sólido) do produto para venda no varejo. As vigas têm, normalmente,6 cm de largura e 12 cm de espessura, ou 6 cm de largura e 16 cm de espessura. Os preços do metro cúbico para esses produtos de dimensões diferentes são idênticos.

7) Madeira serrada de pinus tipo sarrafo. Considera-se o preço do metro cúbico sólido do produto para venda no varejo. Os sarrafos têm as seguintes dimensões: 2,5 cm x 5 cm, 2,5 cm x 7,5 cm, 2,5 cm x 10 cm e 2,5 cm x 15 cm. A primeira medida se refere à largura e a segunda, à espessura.Os preços do m3 são idênticos para esses sarrafos de dimensões distintas.

8) Pranchas de pinus, eucalipto, jatobá, ipê, peroba, maçaranduba, Angelim pedra, angelim vermelho e cumaru. Consideram-se os preços do metro cúbico do produto para venda no varejo. As pranchas têm 30 cm de largura e 5 cm de espessura e comprimentos não iguais.

Periódico CEPEA/USP – http://cepea.esalq.usp.br/florestal/